julho 2019

31
jul

Consumo de maconha por grávidas é mais comum do que se pensa.

A ingestão de drogas aumenta o risco de bebês prematuros. O médico Joel Rennó Jr. do Departamento de Psiquiatria do Instituto de Psiquiatria da USP (IPq-USP) analisou um estudo realizado nos Estados Unidos,  que aponta um aumento no número de mulheres grávidas,  que consomem cannabis, elevando de 3,4% para 7,0%, entre 2002  e 2017. No Brasil a situação não é diferente, replica

Veja mais

3
jul

Os deletérios efeitos da maconha no cérebro humano.

É preciso cautela na propalada liberação da maconha, pois os malefícios que causa são superiores aos benefícios. Em recente entrevista para a revista Veja, o psiquiatra Valentim Gentil, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP), explica que a maconha, mesmo depois da remissão de episódios agudos, é responsável por causar psicoses crônicas como a esquizofrenia,

Veja mais